Pastor Africano ajuda polícia a impedir sacrifícios de crianças em rituais.

A agência internacional de notícias cristãs revelou uma reportagem exclusiva e trouxe para um debate público uma questão que parece ficção, tirada dos filmes de terror. Uma detalhada investigação que vem sendo feita em Uganda, na África, sobre uma série de sacrifícios de crianças em rituais de bruxaria, centenas de crianças ugandesas são sequestradas e assassinadas, na região de Kampala.
Na maioria das vezes essas crianças são degoladas, retiram o sangue, fazem cortes na pele, eles cortam os genitais ou qualquer outro órgão do corpo que os espíritos pedem”.Diz Peter, contando com detalhes os rituais de feitiçaria macabros, e segundo ele esse tipo de ritual satânico tem acontecido todos os meses;”O problema está cada vez maior e muitas crianças estão desaparecidas e sendo mortas, são poucas que realmente sobrevivem”.
A CBN News, agência responsável pela matéria fez uma parceria com agentes secretos e com o pastor Peter Sewakiryanga, responsável por um ministério que oferece assistência às crianças alvos dos bruxos. “Os médicos bruxos acreditam que quando sequestram uma criança, eles ganham riquezas e proteção”, disse ele na reportagem. Depois das denúncias dos familiares e o pastor local que ajudou ás autoridades nas investigações, descobriu-se que o sacrifício de crianças em rituais de bruxaria se tornou negócio envolvendo muito dinheiro, empresários e feitiçaria.
“Esses feiticeiros procuram as pessoas e dizem a elas que se querem alcançar seu objetivo, e ficarem ricas que elas precisam sacrificar outro ser humano.

Recomendados Para Você: